quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

COMPOSIÇÃO E DECOMPOSIÇÃO

COMPOSIÇÃO: Para a preservação do meio ambiente, o lixo deve ser considerado uma questão de toda a sociedade e não um problema individual. O grande desafio da atualidade é promover o desenvolvimento sustentável, tema central da Conferência das Nações Unidas para o Meio Ambiente e Desenvolvimento, conhecida como Rio92. Por desenvolvimento sustentável podemos entender a evolução capaz de satisfazer as necessidades presentes, sem comprometer as gerações futuras.

No Brasil, segundo o IBGE - Instituto de Geografia e Estatística, o lixo é COMPOSTO em sua maior parte (60%), por matéria orgânica. Esse desperdício poderia ser evitado com o uso de embalagens adequadas e melhor manuseio. É importante ressaltar que as embalagens protegem os alimentos, remédios, eletrodomésticos e as mais variadas mercadorias.

O lixo, de acordo com a sua composição química, pode ser classificado em:
ORGÂNICO: Resultado de restos de ser vivo animal ou vegetal.
INORGÂNICO: Resultado de material sem vida.

Segundo dados da CEMPRE (Compromisso Empresarial para Recilcagem - http://www.cempre.org.br/), materiais como vidro, metal e plásticos em geral correspondem a 44 % dos materiais recicláveis coletados, sendo considerados, portanto como inorgânicos. O papel e o papelão representam 40% do total desse tipo de materiais.

DECOMPOSIÇÃO: Na natureza, todas as plantas e animais mortos apodrecem e se decompõem. São destruídos por larvas minhocas, bactérias e fungos. Os elementos químicos que eles contém voltam a terra. É um processo natural de reutilização de matérias. É um interminável ciclo de morte, decomposição, nova vida e crescimento. A natureza é muito eficiênte no tratamento do lixo. Na realidade, não há propriamente lixo, pois, ele é novamente usado e se transforma em substâncias reaproveitáveis.

Os ciclos naturais de decomposição e reciclagem da matéria podem reaproveitar o lixo humano. Contudo, uma grande parte desse lixo sobrecarrega o sistema. O problema se agrava porque muitas das substâncias maufaturadas pelo homem não são biodegradáveis. Isto é, não se decompõesm facilmente. Vidros, latas e alguns plásticos não são biodegradáveis e levam muitos anos para se decompor. Esse lixo pode provocar a poluição. A reciclagem do lixo assume um papel fundamental na preservação do meio ambiente. Os benefícios obtidos são enormes para a sociedade, para a economia do pais e para a natureza.   


Nenhum comentário:

Postar um comentário